12 de agosto de 2015

Eu li: Como ser uma parisiense em qualquer lugar do mundo

Sabe esses livros que a gente compra pela capa e se surpreende com o conteúdo? Foi exatamente assim!
Eu comprei esse livro em fevereiro desse ano e o li em apenas um dia.

Se engana quem acha que ele é mais um guia chato de endereços de lojas e cafés da cidade ou coisas do tipo.
Ele é um guia sim, mas de comportamento e moda das parisienses. Porém não é um livro pra ser levado a sério, pois é tão irônico quanto prático.

received_1078376275519509

PhotoGrid_1438625419074

As quatro autoras abordam assuntos diversos como: maternidade, casamento, moda, postura, maquiagem e etc. De maneira leve e super bem humorada, vão desvendando os mistérios das parisienses, mostrando como estamos enganadas sobre essa “beleza natural”.
Adoro a parte que diz: “A moda domina o mundo. As parisienses dominam a moda. É verdade? Não importa. O mundo precisa de lendas.”

PhotoGrid_1438625803390

A leitura é inteligente, divertida, cheia de ilustrações bonitas e mostra o estilo de vida despreocupado das parisienses, incluindo algumas receitas deliciosas, mas entre uma ironia e outra também tem dicas valiosas de beleza e moda. Aliás, ao contrário do que pensamos, elas não gastam fortunas com roupas e produtos pra pele, mas tem seus truques pra manterem sua fama pelo mundo.

“Nunca use óculos, especialmente se for míope. Assim você vai ter certeza de que não vai cumprimentar as pessoas que conhece e que preferia não encontrar.” Eu ri nessa parte! #loucurasdolivro

“Ela não tem uma bolsa ostentosa com o nome da marca estampado. Mas, embaixo do braço, leva dobrado um jornal inteligente.”

“O penteado nunca está perfeito e é muito pouco provável que ela faça uma escova.”

“Aquela que cancela o encontro 15 minutos antes, pedindo mil desculpas e não dando nenhuma justificativa.

“A parisiense garimpa brechós, as pontas de estoque ou o eBuy. E lá, acha aquela peça que usará por toda a vida.”

PhotoGrid_1438625898511

O que mais gosto dele é a leveza e a confirmação de que mulher é igual no mundo todo.

“Ela come pizza de quatro queijos, e depois usa adoçante no café.”

“Ela é capaz de mover montanhas, mas precisa de apoio moral o tempo todo.”

É um livro pra desestressar, pra dar umas risadas. Eu li uma vez inteiro e duas aleatoriamente. Sem regras!
Espero ter matado a curiosidade de quem ainda não leu.
Aposto que depois de ler, tu vai ficar com vontade de comprar uma roupa listrada e uma passagem aérea.
Alguém já leu? O que achou?

Beijo cheio de batom vermelho!

Comentários

  1. Karolynne veloso

    Esse livro pareceu bem o meu estilo de livros, e eu também vou muito pela capa, e essa é realmente linda <3

    1. Pricila Daguerre Autor do post

      Sim, Karolynne, o livro é mesmo muito bom e fica ótimo como objeto de decoração, porque a capa é mesmo linda. Obrigada por vir! Beijos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *